Views

nVs

Vitrine

Trade Marketing: Quem não mede o que faz, não sabe o que está fazendo

Trade Marketing: Quem não mede o que faz, não sabe o que está fazendo



O desejo de estar mais perto do consumidor na hora crucial da compra tem atraído cada vez mais empresas para os PDVs – através de ações de marketing de produtos dentro de farmácias e drogarias. Analisar o que funciona e o que não funciona nesse tipo de ação pode resultar numa boa oportunidade para as lojas alavancarem suas vendas

Antes de elaborar uma ação, os responsáveis pela marca devem ter uma compreensão clara de sua estratégia de marketing: Quais os produtos empregados? Que tipo de público deve recebê-los? Quais são os Canais de Distribuição?

Dependendo da estratégia de marketing, os executivos da área têm de responder às perguntas:

• O que deve ser feito no PDV para atender às necessidades do consumidor?
• Quem – fabricantes, varejistas, agências – desempenhará que funções?
• Quem poderá desempenhá-las da forma mais eficiente do ponto de vista dos custos e dos resultados?

Uma vez respondidas essas perguntas, o pessoal de marketing pode elaborar o planejamento, objetivos, veículos, agência e orçamento do programa.

O que leva a indústria e as lojas a fazerem ações agressivas no PDV são as vantagens do merchandising:


• aumento das vendas com as ações, giro mais rápido
• resultado é mensurável
• retorno do investimento é imediato
• fideliza-se o consumidor à marca e à loja;
• custos podem ser rateados entre as partes.

Os PDVs nos permitem vivenciar experiências sensoriais completas. Visão, olfato, audição, paladar e tato para impressionar consumidores.

Cabe aos criadores de merchandising e marketing fazer ações de entretenimento, para se diferenciar das outras existentes.

Se corretamente direcionada para a diversão, essa estimulação propiciará resultados fantásticos em ações de venda e de fidelização de marca.

As verbas promocionais para compra de espaço são pagas por um fornecedor pelo uso do espaço dentro de uma loja de varejo. A venda de espaço em lojas atualmente não é ilegal. Entretanto, em certas circunstâncias, elas não são éticas.

As grandes redes estão se transformando em “imobiliárias” de espaço, e isso incomoda muito os fornecedores - que não conseguem utilizar suas verbas promocionais para “promover” seus produtos. Por isso, uma farmácia pequena pode oferecer um ambiente diferenciado para uma ação de marketing eficiente.



  • Trade Marketing: Como Mensurar e Melhorar as Ações Promocionais
  • Trade Marketing: Quem não mede o que faz, não sabe o que está fazendo
  • Trade Marketing

  • Deixe seus comentários, compartilhe este artigo!

    brazilsalesforceeffectiveness@gmail.com
    ✔ Brazil SFE®✔ Brazil SFE®´s Facebook´s Profile  Google+   Author´s Professional Profile  ✔ Brazil SFE®´s Pinterest       ✔ Brazil SFE®´s Tweets
    Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...